Peru ultrapassa Colômbia e torna se no principal produtor mundial de folhas de coca

A rota da cocaína para a Europa está a aumentar a instabilidade em África, diz a ONU.  No Peru a plantação de coca ocupa 60 mil hectares.

Peru ultrapassou a CoOlômbia e é hoje o principal produtor de folhas de coca, a matéria prima para a cocaína. Mesmo com a produção mundial a diminuir, o tráfico desta droga para a Europa através da África Ocidental tem aumentado. Por outro lado, os consumidores de drogas sintéticas são hoje mais do que os de cocaína e heroína em conjunto, concluiu o relatório anual apresentado ontem pelo gabinete da ONU para a Droga e a Criminalidade UNODC.

Consumo de droga:

  • 88.000 milhões de dólares é quanto vale o mercado de cocaína. Só o dos EUA vale 37.000 milhões.
  • 89% da heroína é produzida no Afeganistão. A Europa Ocidental é  principal mercado (26%), seguida da Rússia (21%) e da China (21%).
  • 4.1 milhões de pessoas consomem cocaína na Europa e 5.3 milhões nos EUA
  • 20% foi o aumento em 2008 dos laboratórios clandestinos que fazem anfetaminas ou ecstasy. Público

+Ler notícia: http://www.mynetpress.pt/pdf/2010/junho/2010062420c086.pdf

+Site UNODC: http://www.unodc.org/

+Relatório UNODC: http://www.unodc.org/documents/wdr/WDR_2010/World_Drug_Report_2010_lo-res.pdf

Anúncios

Toxicodependentes afegãos são o dobro da média mundial

Já se sabia que o Afeganistão é o maior produtor do mundo de ópio fornecendo 90% do que é consumido globalmente e que a dependência de drogas estava a crescer. Mas um novo relatório mostra que os toxicodependentes afegãos já são o dobro da média mundial.

“Nunca vimos nada assim em nenhuma parte. É alarmante”, disse aos jornalistas em Cabul Sarah Walker do Gabinete da ONU contra a Droga e o Crime UNODC. Muitos viciados são mulheres viúvas e divorciadas e crianças, perto de 50% dos toxicodependentes nas zonas rurais dá droga aos filhos no que a ONU descreve como um fenómeno único de dependência imposta a menores.

As Nações Unidas consideram ainda especialmente preocupantes os níveis de consumo na polícia 12 a 41% dos testes entre os recrutas são positivos. Cerca de 8% dos afegãos é dependente de alguma droga, o dobro da média mundial. Público

+Ler notícia: http://www.mynetpress.pt/pdf/2010/junho/2010062220b6d0.pdf