SOLIS vai deixar de iluminar muitas vidas

O projecto de desenvolvimento socioeconómico termina no início de Agosto e vai deixar milhares de pessoas desamparadas.

Depois de vários anos a criar sorrisos e a oferecer condições mais dignas às populações desfavorecidas, o projecto SOLIS vai ter um ponto final. Trata-se de um programa que nasceu segundo a vereadora da Acção Social de Oliveira de Azeméis, Gracinda Leal, de um diagnóstico social que apontava para lacunas na falta de equipamentos para pessoas em situação de emergência e quando acabar essas situações vão reaparecer.

Durante cinco anos o SOLIS significou para mais de cinco mil crianças jovens adultos e idosos do concelho uma grande esperança. Deu-lhes a convicção de que o dia seguinte seria melhor e risonho do que o anterior. Deu um tecto a quem precisava, ajudou idosos e deficientes a viverem com mais dignidade, ensinou jovens e donas de casa a aceitarem a sociedade em que viviam e a guiarem-se por uma conduta mais saudável e equilibrada.

Combateu assim a exclusão social e promoveu competências pessoais, profissionais e cívicas. Foi promovido pela Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis e executado pela Associação Dianova Portugal em parceria com nove entidades públicas e locais. Diário de Aveiro 

+Ler notícia: http://www.mynetpress.pt/pdf/2010/julho/20100725213293.pdf

O fecho das portas desta comunidade traria muitos dissabores aos utentes

Com o final do SOLIS deveria encerrar o funcionamento do CAT Casa Azul em Cesar Oliveira de Azeméis. Isso implicaria que os 12 utentes que estão instalados nesta casa acolhedora ficariam sem um tecto ou na melhor das hipóteses teriam que ser encaminhados para outras instituições o queiria destruir os alicerces emocionais que a equipa do CAT ajudou a construir criando umaespécie de comunidade terapêutica. Teriam de deixar este centro acolhedor onde se sentem bem.

 “As instalações do centro pertencem à DIANOVA e desde o início do seu funcionamento teve sempre lotação esgotada”, refere Gracinda Leal. Não parece assim que os serviços que lá são prestados se possam dispensar. Não há PEC que desculpe essa decisão.

A autarquia não baixou os braços e já propôs à segurança social um acordo mas segundo a vereadora Gracinda Leal ainda não obteve resposta. Ainda assim a edil acredita que o CAT,com capacidade para 16 utentes,que acolhe essencialmente vítimas de violência doméstica, desalojados e sem abrigo se manterá com as portas abertas.

Só através de um acordo com o Centro Distrital de Aveiro da Segurança Social se poderá dar continuidade ao projecto mantendo os postos de trabalho de sete tecnicos. Diário de Aveiro

+Ler notícia: http://www.mynetpress.pt/pdf/2010/julho/20100725213295.pdf

Convite Sessão Encerramento Projecto SOLIS

Hermínio Loureiro, Presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, e Cristina Lizarza, Presidente da Associação Dianova Portugal, têm o prazer de convidar V/ Ex.ªs a participar na Sessão de Encerramento do Projecto de Desenvolvimento Sócio-comunitário SOLIS 2005-2010, que se realizará amanhã dia 28 de Julho pelas 10h00 na Biblioteca Ferreira de Castro, em Oliveira de Azeméis.

Durante a Sessão, irão ser facultados testemunhos de Balanço pelos Técnicos afectos às diversas actividades, bem como por parte de alguns Beneficiários deste projecto. A Sessão será encerrada com os Discursos oficiais das entidades Promotora (CM OAZ), Executora (Dianova) e Financiadora (ISS, IP).

Nestes 6 anos foram beneficiadas +3.600 Pessoas (Crianças, Jovens, Adultos e Idosos), mediante um investimento total de 1,180 milhões de Euros.

Esperamos poder contar com vossa presença.

+Ver site Dianova: http://www.dianova.pt

+Ver site CM OAZ: http://www.cm-oaz.pt

Dianova: ONG com Estatuto Consultivo Especial junto do Conselho Económico e Social das Nações Unidas (ECOSOC/UN) para as áreas da Educação, Juventude e Toxicodependência, membro do Vienna NGO Committee on Narcotic Drugs (VGNOC) e signatária da European Action On Drugs (EAD).

Oliveira de Azeméis: Moradores de Lações pedem continuidade do projecto SOLIS

Oliveira de Azeméis, 15 jul (Lusa) — Moradores do bairro de Lações, em Oliveira de Azeméis, manifestaram-se hoje junto à Câmara Municipal, apelando à continuidade do projeto de desenvolvimento sócio-comunitário SOLIS, que, nos últimos seis anos, apoiou cerca de 5000 habitantes do concelho.

Em causa está um projeto autárquico que, tendo envolvido quase 1,2 milhões de euros financiados pelo PROGRIDE — Programa para a Inclusão e o Desenvolvimento, abrangeu ações como a criação do Centro de Alojamento Temporário Casa Azul, a realização de curso de complemento ao 9.º ano de escolaridade e a abertura de um banco de voluntariado, de um serviço de apoio domiciliário e de uma estrutura itinerante de atendimento jurídico-social.

Rosa Vidal, uma das moradoras de Lações mais ativas no que se refere aos apelos à continuidade do SOLIS, declara: “O projeto foi muito benéfico para nós. Tinha atividades que faziam bem aos jovens e também era bom para os adultos, que antes estavam sempre fechados nos apartamentos e depois ficaram com coisas para fazer”. “Isto ajudou-nos muito a passar o tempo”, acrescenta Rosa Vidal, “e é uma pena se não deixam o projeto continuar”.

O diretor de comunicação da associação Dianova Portugal, Rui Martins, a entidade executora do SOLIS, confirma que essa é uma opinião generalizada entre os moradores de Lações. “As pessoas reuniram-se em frente à Câmara porque o projeto acaba a 31 de agosto e estão preocupadas com a possibilidade de o bairro não tornar a ter mais atividades como as que aí se desenvolveram nos últimos seis anos”, afirma.

Os cerca de 40 manifestantes em prol do SOLIS defendem que os principais beneficiários dessas ações eram crianças, jovens e idosos, e mostram-se particularmente inquietados quanto ao impasse em torno do Centro de Alojamento Temporário Casa Azul. Mediante um protocolo com o Instituto de Segurança Social, essa estrutura tem capacidade para acolher 15 Pessoas, mas Rui Martins diz que “ainda não se sabe muito bem se o centro se mantém a funcionar ou se a sua atividade está em risco”, o que afetaria não só os seus utentes atuais, mas também os sete funcionários afetos ao serviço.

Hermínio Loureiro, presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, garante que “a autarquia está a envidar todos os esforços para manter em funcionamento o projeto SOLIS”, porque considera que esse “é estruturante e já deu provas disso no terreno”. “Temos que nos deixar dos discursos sociais do Governo e passar à ação social”, defende o autarca. “A verificarem-se cortes no apoio a um projeto como este, isso é insensibilidade social das autoridades competentes”. AYC Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico Lusa/Fim

BE Contra o encerramento do Centro de Alojamento Temporário de Oliveira de Azeméis

O Centro de Alojamento Temporário de Oliveira de Azeméis (CAT) foi criado em 2005, no âmbito de uma candidatura ao programa PROGRIDE e entrou em funcionamento em Abril de 2006, para dar respostas a situações de emergência social. Actualmente, o CAT acolhe 16 pessoas, crianças e adultos, que têm o seu destino em risco. O fim do projecto SOLIS, que engloba o CAT, está previsto para Agosto, colocando em causa este apoio. Para além do CAT, o programa SOLIS engloba no total 12 acções na área social.

A continuidade do programa SOLIS está dependente da decisão da Segurança Social, que ainda não se pronunciou sobre a matéria.

A importância da manutenção do CAT em funcionamento é relevantíssima. O CAT tem tido a lotação máxima desde a sua abertura, o que demonstra a sua necessidade. Atendendo ao exposto, e ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda questionou o Governo, através do Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social

+Ver site Bloco Esquerda: http://aveiro.bloco.org/index.php?option=com_content&task=view&id=1169&Itemid=70

População do Bairro de Lações manifesta-se contra encerramento do SOLIS

Cerca de 40 pessoas do Bairro de Lações (uma das 12 actividades – Apoio ao Realojamento Social do Bairro de Lações – que compõem o projecto de desenvolvimento sócio-comunitário SOLIS, promovido pela Câmra Municipal de Oliveira de Azeméis e executado pela Dianova 2005-2010, beneficiando neste 6 anos perto de 5.000 Pessoas, crianças, jovens, adultos e idosos) encontram-se desde esta tarde a realizar uma manfestação espontânea junto à Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis com vuvuzelas a solicitar a continuidade do Projecto. “Queremos o SOLIS!” é o mote que se ouve junto à edilidade.

+Ver site Dianova: http://www.dianova.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=171&Itemid=135

Deputados Assembleia da República PSD visitam CAT Dianova (SOLIS)

A 1,5 mês de fecho do projecto de desenvolvimento sócio-comunitário SOLIS (2005-2010), promovido pela Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis e executado pela Associação Dianova Portugal – Intervenção em Toxicodependências e Desenvolvimento Social, e envolvendo 9 parceiros locais, o SOLIS  nestes 6 anos beneficiou perto de 5.000 Pessoas (crianças, jovens, adultos e idosos) através das 12 actividades desenvolvidas – desde a formação, a realojamento, apoio domiciliário, ao Centro de Alojamento Temporário Casa Azul para pessoas em situação de carência ou emeregência social (vítimas de violência doméstica, sem abrigo, desalojados…).

Com o desfecho do projecto, e ante o PEC e respectivos cortes na despesa social, permanece a questão de continuidade do Centro de Alojamento Temporário Casa Azul, com capacidade para 15 Pessoas – menores e adultos – mediante a celebração de acordo com o Instituto de Segurança Social, Centro Distrital de Aveiro. Esta será a única possibilidade de manter os 7 postos de trabalho da Equipa Técnica e Auxiliar, bem como e sobretudo dos Beneficiários actuais e futuros deste centro.

É neste contexto que estão a ser realizadas visitas por Deputados da Assembleia da República ao concelho e ao CAT Casa Azul para aferir a situação actual e problemas que se colocarão aos actuais beneficiários e empregos. Depois da visita de Deputado do Bloco de Esquerda, na próxima 2ªfeira dia 19 Julho realizar-se-á a visita por Deputados do PSD, esperando a Dianova e a Autarquia que estas visitas demonstrem – com dados racionais e emocionais – a necessidade e premência de decisão final por parte do Centro Distrital da Segurança Social de Aveiro e de continuidade desta Resposta Social para o concelho, distrito e para a sociedade em geral.

+Ver site Dianova: http://www.dianova.pt

+Ver site Dianova SOLIS: http://www.dianova.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=171&Itemid=135

+Ver site CAT Casa Azul: http://www.dianova.pt/index.php?option=com_content&task=blogcategory&id=100&Itemid=136

+Ver site Câmara Municipal Oliveira Azeméis: http://www.cm-oaz.pt/

+Ver site CMOAZ SOLIS: http://www.cm-oaz.pt/noticias.6/accao_social.15/autarquia_preocupada_com_fim_de_projecto_de_reinsercao_social_.a954.html