Medo de infectar o parceiro é receio mais frequente entre portadores de HIV

O medo de infectar o parceiro durante o sexo é o problema mais comum referido pelos doentes com HIV/sida, situação que pode ser ultrapassada com informação sobre a doença, disse hoje a presidente da Fundação Portuguesa a Comunidade Contra a Sida.

Segundo a psicóloga Filomena Frazão de Aguiar, o receio de infectar o parceiro ou parceira durante a relação sexual é uma das dificuldades apresentadas com mais frequência pelos portadores do vírus HIV.

“A sida é uma doença crónica, não tem cura. É ainda muito discriminatória. As pessoas devem proteger os outros e a elas próprias. Com acompanhamento médico e psicológico podem ter uma actividade sexual e uma vida familiar normal”, sublinhou, alertando para a necessidade de educação e informação dos doentes.

Organizado pela Associação Nacional de Estudantes de Medicina (ANEM), em colaboração com a fundação, o congresso tem por objectivo principal “desmistificar a sexualidade num contexto de doença junto dos futuros médicos do país”, segundo a presidente da ANEM, Inês Laíns.

Compreende quatro fóruns, subordinados aos temas “O doente HIV e a sexualidade saudável”, “Dependências: impacto e consequências na sexualidade”, “Viver a sexualidade na neoplasia” e “Limitações físicas: Desafios para uma sexualidade activa”. Jornal i

+Ler notícia: http://www.ionline.pt/conteudo/25725-medo-infectar-o-parceiro-e-receio-mais-frequente-portadores-hiv