Creches: até crianças vão pagar a crise

Nem as comparticipações às Instituições de Solidariedade Social escapam este ano à crise que o país vive. Os apoios a crianças, idosos ou deficientes até podiam cair, tendo em conta a actualização à taxa de inflação, mas afinal ficam congelados. Ou seja, o cenário até podia ser pior mas mesmo assim as creches e lares terão um aumento zero. Os dirigentes das IPSS preparam-se agora para assinar, dentro de dias, com o Ministério da Solidariedade Social, os termos do protocolo de cooperação para este ano. Agência Financeira

+Ler notícia http://www.agenciafinanceira.iol.pt/economia/creches-criancas-ipss-comparticipacoes-estado-agencia-financeira/1165265-1730.html

Anúncios