Cancro é a doença com mais custos económicos no mundo

O cancro é a doença no mundo com mais custos económicos, pelas mortes e perda de produtividade associadas, revela um estudo da Sociedade Norte-Americana do Cancro.

A investigação, que deverá ser apresentada esta quinta-feira no Congresso Mundial do Cancro em Shenzen, na China, assinala que o cancro custa mais em produtividade e em perdas de vidas humanas do que a sida, o paludismo, a gripe ou outras doenças contagiosas.

Com base em relatórios da Organização Mundial de Saúde (OMS) e em dados económicos do Banco Mundial, os cientistas concluíram que o cancro tem um impacto económico de 895 mil milhões de dólares (698 mil milhões de euros), superando os 753 mil milhões de dólares (587 mil milhões de euros) de custos relacionados com as doenças cardíacas.

A OMS estima que o cancro venha a derrubar, este ano, os ataques cardíacos da liderança das causas de morte.

O estudo é patrocinado pela Livestrong, a fundação do ciclista Lance Armstrong, que superou a doença. Público

+Ler notícia: http://www.publico.pt/Sociedade/cancro-e-a-doenca-com-mais-custos-economicos-no-mundo_1451744

+Ver site Sociedade Norte-Americana do Cancro: http://www.cancer.org/

+Ver site Organização Mundial de Saúde: http://www.who.int/en/

+Ver site Fundação Livestrong: http://www.livestrong.org/

Anúncios

Navratilova’s inspiring fight with cancer

She’s arguably the greatest women’s tennis player of all time, an icon in women’s sports. So when Martina Navratilova agreed to have CNN follow her throughout her breast cancer treatment, I wondered what it would be like covering such a strong, accomplished individual.

I quickly found Martina Navratilova wasn’t going to let a cancer diagnosis get in the way of anything she planned to do.

“My gut was telling me I just need to go on, and don’t like put everything on hold. I still played hockey and I still went skiing and I played tennis of course,” she said.

Navratilova won 59 Grand Slam titles in singles, doubles and mixed doubles during a glittering career which only ended four years ago, when she retired just months shy of her 50th birthday.

Navratilova was diagnosed with breast cancer February 24, a day that left her in tears, but only for a short time.

She said: “I thought for sure I would keep it private, keep it quiet, nobody needs to know. It’s a very personal issue of course, and I wanted to save my energy for fighting it.

Her treatment would have two steps — a lumpectomy in March and then radiation treatment in May-June.

My cameraman and I met Navratilova outside the L’Institut Curie in Paris, France, where she would undergo six weeks of radiation treatment. CNN

+Ler notícia: http://edition.cnn.com/2010/SPORT/tennis/08/06/covering.navratilova/index.html?hpt=Mid#fbid=xJ7pF6c5nXr&wom=false

O café ajuda a prevenir o cancro

É uma boa notícia para os amantes de café: quem o bebe regularmente fica com menos 39% de hipóteses de desenvolver cancro da boca e da faringe. A conclusão é de um estudo americano, publicado na revista “Cancer Epidemiology, Biomarkers & Prevention”. 

A afirmação apoia-se em nove estudos já realizados sobre o tema, mas segundo Mia Hashibe, professora do departamento de família e medicina preventiva da Universidade de Utah e líder do estudo, a amostra ser significativa é bastante importante: “O que torna os nossos resultados tão singulares é o facto de utilizarmos uma amostra ampla e, já que combinamos os dados de diversos estudos, ganhamos mais poder estatístico para relacionar o café e o cancro”.
Outros estudos sugerem que o café pode ajudar a combater o aparecimento de tumores, como da próstata, do cérebro e do fígado. Além disso, concluiu-se que ajuda no tratamento da depressão e protege contra a perda de memória.

Porém, é necessário bebê-lo com equilíbrio, dizem os investigadores: se bebido em demasiada, o café também tem riscos. Por exemplo, segundo uma análise realizada em 2007, mulheres grávidas que sejam grandes consumidoras de café, têm mais hipótese de que os bebés nasçam com menos peso. Além disso, as mulheres que bebem quatro ou mais cafés por dia, têm problemas de  fertilidade. Jornal i

+Ler notícia: http://www.ionline.pt/conteudo/65621-o-cafe-ajuda-prevenir-o-cancro