Portugueses contra venda da Vivo à Telefónica

Sondagem mostra posição dos portugueses face à “guerra ibérica” para o controlo da brasileira Vivo.

O negócio tem feito correr muita tinta e, a menos de um mês da decisiva assembleia geral de accionistas da Portugal Telecom (PT), é clara a opinião dos portugueses sobre qual deve ser a posição da empresa nacional face à ofensiva da Telefónica espanhola.

Mais de metade (71,1%) dos inquiridos defende que a PT não deve vender a Vivo, apesar do montante da oferta da Telefónica, que já chegou aos 6,5 mil milhões de euros e que poderá ainda ultrapassar esse valor.

Uma das possibilidades para inviabilizar a venda é o direito de veto do Governo previsto na “golden share” – ou seja, nas acções douradas que permitem ao executivo ter uma palavra fundamental em decisões estratégicas da Portugal Telecom.

O Governo deve usar esse direito de veto e impedir o negócio, dizem 59,5% dos inquiridos, contra apenas 21%, que pensam o contrário.

A hipótese política está em cima da mesa, não tendo ainda o Governo clarificado qual será a sua posição final neste negócio. Renascença

+Ler notícia: http://www.rr.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=92&did=107880

Anúncios

Presidente do Brasil anuncia investimento contra derivado da cocaína

O presidente do Brasil, Lula da Silva, anunciou um plano nacional de 160 milhões de euros para lutar contra uma espécie de “crack”, um derivado barato da cocaína com efeitos devastadores, cujo consumo está em forte alta. Durante um encontro, na quinta feira, com os presidentes de câmara de todo o país, Lula da Silva declarou que o seu governo não vai permitir que “uma geração de jovens desperdice um futuro cada vez mais prometedor”. Na ocasião, o chefe de Estado anunciou um investimento nos serviços sociais e de saúde e em diversas organizações sociais, Igreja incluída. Sic Notícias http://sic.sapo.pt/online/homepage