Jovens na estrada: Condução livre de álcool vale prémio simbólico

Neste fim-de-semana, Lisboa e Porto recebem a campanha “100% Cool”. Os condutores entre 18 e 30 anos que transportem, sem um pingo de álcool no sangue, dois amigos, no mínimo, recebem prémios simbólicos. Como, por exemplo, vales de combustíveis.

No fim-de-semana passado foi no Algarve. A Guarda Nacional Republicana (GNR) e a ANEBE (Associação Nacional de Empresas de Bebidas Espirituosas) uniram esforços novamente numa acção de sensibilização continuada que assinala em 2012 dez anos de vida, a “100% Cool”. Neste fim-de-semana vão andar pelas estradas de Lisboa e Porto.

Todos os condutores entre os 18 e os 30 anos que parem numa operação “100% Cool” nestas cidades terão de fazer o teste de alcoolemia. Os prémios variam entre vales de combustíveis no valor de 20 euros e vales de desconto nos parceiros da iniciativa – entre os quais, o Holmes Place, a CAT e a Staples.

Na semana passada, em comunicado, um comandante da GNR de Faro lembrou um dos objectivos desta operação nacional: “Tentar reduzir o número de vítimas nas estradas, particularmente entre os jovens”. Sem repressão, mas com responsabilização e educação para um consumo moderado de álcool.

Numa análise retrospectiva dos últimos dez anos, dados da GNR apontam para um decréscimo de 74% de vítimas mortais entre a juventude portuguesa (dos 18 aos 24 anos), maior do que os registos entre os condutores mais velhos, cujo decrescimento fixou-se nos 43%.

Já o Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), pela voz de João Cardoso, lembrou ao portal Algarve Resident  um factor relacionado com a melhoria “tremendamente mais rápida” da segurança rodoviária dos jovens portugueses face a outras faixas etárias: “Os condutores jovens beneficiaram bastante das melhorias da segurança rodoviária implementadas neste período [últimos dez anos] – em particular com os esquemas de aperfeiçoamento da segurança de infraestruturas particulares”.

Cardoso considera ainda que os condutores jovens “parecem estar mais receptivos às recentes campanhas de sensibilização do que os condutores mais velhos”.

 

Controlo de velocidade em operação internacional até domingo

Começou na segunda-feira a operação internacional “Speed Enforcement”, coordenada pela TISPOL (European Traffic Police Network), e acaba neste domingo.

Participam nesta mega-operação a nível nacional 1.542 militares, divulgou a GNR em comunicado, e as estradas-alvo são as principais vias nacionais com maior índice de sinistralidade rodoviária, avança a agência Lusa.

A GNR lembra ainda que o excesso de velocidade está no top 3 das causas de acidentes mortais na União Europeia.

117 pessoas confirmam as nossas suspeitas

No nosso inquérito em exposição no site Dianova, colocamos uma simples pergunta para curiosidade dos que lá passaram. “Na sua opinião, o consumo de álcool e drogas é preocupante como causa de sinistralidade rodoviária?” foi a questão apresentada para decisão dos participantes que se dividiram entre as opções: “Muito preocupante”; “Sim”; “Pouco preocupante” e “Não”.

A resposta foi massiva e não deixa margens para dúvida. Dos 168 votantes, setenta por cento considerou muito preocupante. Logo a seguir do sim que com 22% e 37 votos aparece em segundo lugar. As pessoas que desvalorizaram o consumo de álcool e drogas perfazem 9 votos, entre 6 PP e 3 não. Aguardem o próximo inquérito e visitem a nossa página regularmente.