Rastreio Gratuito para Avaliação do Risco Cardiovascular e da Diabetes

O Life Beat está a realizar durante todo o mês de Maio, um Rastreio Gratuito para Avaliação do Risco Cardiovascular e da Diabetes. No mês do coração, este Rastreio inclui um Electrocardiograma em Repouso, Medição da Tensão Arterial e as Análises Laboratoriais de Colesterol e Glicémia (jejum).

Com base nestes indicadores, definimos a probabilidade de desenvolver a doença coronária, em termos percentuais, e desenhamos o Perfil de Risco Cardiovascular e Diabetes. O Life Beat, situado no coração de Lisboa, dispõe de uma tecnologia moderna, denominada EBT – Electron Bean Tomography (Tomografia por Feixe de Electrões).

O EBT é um exame rápido, cómodo, indolor e não invasivo, certificado por várias organizações internacionais, que permite a prevenção e o diagnóstico precoce da doença coronária e de outras patologias, numa fase assintomática e silenciosa. Esta tecnologia é uma importante evolução da TAC (Tomografia Axial Computorizada) com grandes vantagens, nomeadamente a baixa dose de radiação (5 a 10 vezes inferior a uma TAC).

Os rastreios serão realizados nas instalações do Life Beat na Rua Mouzinho da Silveira, 27 C (perto do Marquês de Pombal). Esta iniciativa é realizada em conjunto com o Instituto de Cardiologia Preventiva do Prof. Manuel Carrageta e com o Laboratório de Análises Clínicas do Prof. Germano de Sousa.

Para marcação do Rastreio, ligue o 211 922 040 / 918 134 748 ou consulte o site ao seu dispôr.

Anúncios

Mais de 25 mil testes de VIH/SIDA em 2010 na Madeira

O Serviço Regional de Saúde da Madeira efectuou, no ano passado, 25 700 testes de VIH/SIDA, mais 8500 que em 2009. O número foi ontem avançado pelo secretário regional dos Assuntos Sociais, Francisco Jardim Ramos, na sessão de abertura do Simpósio “Prevenção da Infecção pelo VIH/SIDA”, que decorreu no auditório do Centro de Segurança Social da Madeira e que contou a presença da médica Cristina Valente, especialista em doenças infecciosas, do Centro Hospitalar de Coimbra.

Embora o VIH/SIDA ainda não tenha cura, nem uma vacina, Jardim Ramos, fez questão de salientar que o facto de o número de testes efectuados estar a aumentar de ano para ano, “é um sinal claro do esforço que tem sido feito pelos serviços de saúde e revelador de uma atitude mais preocupada por parte da população que voluntariamente acede aos meios de diagnóstico”.

O governante adiantou que, nos últimos 10 anos, foram registados, na RAM, um total de 495 casos de VIH/SIDA, 374 dos quais, do sexo masculino e 121 dos sexo feminino. Neste período, ocorreram 81 mortes por SIDA, sendo que a notificação dos casos tem permitido registar 25 novos casos de VIH por ano Francisco Jardim Ramos relembrou que apesar do VIH/SIDA ser uma das principais causas de morte na população jovem e activa, os números registados na Região demonstram uma taxa de sobrevida destes doentes bastante satisfatória.

“A sobrevida associada a esta doença tem sido o principal sucesso a registar, o qual, se deve fundamentalmente a um diagnóstico precoce da doença e a aplicação imediata dos tratamentos anti-retrovirais”, congratulou-se, acrescentando que o combate ao VIH/SIDA tem de continuar a ser feito no domínio da prevenção.

Fonte: Diário Cidade