Outubro é o Mês Europeu da Cibersegurança

 

Arranca hoje o Mês Europeu da Cibersegurança. A iniciativa conta com a agência europeia ENISA na assessoria, que pretende transformá-la num “instrumento eficaz de consciencialização sobre os desafios da segurança da rede e da informação”. No âmbito deste certame, em Portugal está agendado para esta quinta-feira o “Infosec Day”.

 

“Os incidentes de segurança na rede raramente são reportados, mesmo que possam afectar milhões de pessoas ou negócios”. Era esta a principal conclusão do relatório Cyber Incident Reporting in EU, realizado pela ENISA (European Network and Information Security Agency), agência da União Europeia para a área da cibersegurança, publicado em Agosto e divulgado pela Dianova.

O secretismo que envolve estes incidentes era identificado neste documento, no qual era ainda analisada a legislação europeia em vigor em matéria de segurança na rede: “Os incidentes cibernéticos são a maioria das vezes mantidos em segredo e, quando descobertos, deixam os clientes e os decisores políticos no escuro quanto à frequência, ao impacto e à origem”, afirmaram os co-autores do documento, Marnix Dekker e Christoffer Karsberg.

Um mês depois da publicação deste relatório crítico, a ENISA está a assessorar a implementação e a organização deste certame, internacional, de duração mensal, que tem como mote a deixa “Seja consciente, esteja seguro” [“Be Aware, be safe”].

O conceito deste “Mês da Cibersegurança” foi inspirado em projectos semelhantes ocorridos noutros pontos do globo, referindo o site da ENISA que “um dos elementos mais críticos para o sucesso desta actividade será desenvolver uma estrutura e um esquema de coordenação eficaz entre as entidades participantes”.

Este projecto está em linha com a produção do grupo de trabalho União Europeia/Estados Unidos, em matéria de cibercrime e cibersegurança, saída da Cimeira da União Europeia/Estados Unidos, que decorreu em Lisboa a 20 de Novembro de 2010.

 

“Infosec Day” ou as novas tendências de cibersegurança em discussão

Em Portugal, a Shadowsec, a UNICRI (Instituto de Investigação Inter-regional de Crime e Justiça das Nações Unidas) e o Gabinete Nacional de Segurança prepararam quatro dias de workshops alusivos ao tema (entre hoje, 1, e quinta-feira, 4) e uma jornada de intervenções de peritos no chamado “Infosec Day”, que chega à segunda edição neste ano.

As oficinas versam, por exemplo, sobre as parcerias público-privadas no combate ao Cibercrime e as Investigações Digitais (amanhã, dia 2, com Giuseppe Vaciago, da UNICRI) ou a Protecção de Dados (quarta-feira, dia 3, com João Ribeiro, da Comissão Nacional de Protecção de Dados).

Já dia 4, estarão em discussão as principais tendências nacionais e internacionais sobre cibersegurança. Entre os oradores estarão Maria José Morgado, magistrada do Ministério Público, a falar sobre a legislação do Cibercrime, e Francesca Bosco, da UNICRI, a apresentar a estratégia deste instituto para combater as “ciber-ameaças”.

Veja o programa completo do Infosec Day aqui.

Pode ler mais sobre a Campanha de Consciencialização “Stop.Think. Connect” aqui.

Anúncios