Traficantes de droga culpados no desaparecimento de um a tribo isolada da Amazónia

São imagens impressionantes. No início deste ano, fotografias aéreas de uma tribo recém-descoberta na floresta amazónica do Brasil electrizou a internet. Agora que a tribo inteira, à volta de 200 elementos desapareceu, o governo brasileiro teme que os traficantes de cocaína sejam os culpados.

A evidência é de arrepiar. Um posto de guarda criado para proteger a tribo e a sua terra foi “saqueado e destruído” por homens carregando armas de fogo, metralhadoras e fuzis, de acordo com um guarda que sobreviveu à emboscada. Os traficantes de drogas armados ocupam agora a base e patrulham a floresta ao redor da antiga aldeia da tribo desaparecida.

Trabalhadores nacionais da Fundação indiana, do governo brasileiro, relatam ter encontrado uma “uma flecha quebrada” dentro da mochila de um dos criminosos fugitivos, e um pacote de 20 kg de cocaína largado nas proximidades. Os Funcionários acham que os contrabandistas pretendem utilizar o território como uma rota para mover produtos entre o Brasil e a fronteira do Peru.

Carlos Travassos, responsável do governo brasileiro para o departamento de índios desconhecidos, disse hoje, ‘Arrows são como o cartão de identidade de índios isolados. Nós pensamos que os peruanos fizeram com que os índios fugissem dali. Agora temos uma prova boa. Estamos mais preocupados do que nunca. Esta situação poderia ser um dos maiores golpes que já vimos na proteção dos índios isolados nas últimas décadas. É uma catástrofe.”

Na composição dos maiores medos está o facto de que essas tribos, que não tiveram, literalmente, qualquer comunicação com o mundo exterior, são extremamente susceptíveis a vírus e bactérias comuns.

Mais informações a partir do comunicado de imprensa da Survival Internacional.

Fonte: Gawker

Anúncios

Portugal, o país europeu mais liberal a legislar sobre droga

Drugs in Portugal: Did Decriminalization Work?

Pop quiz: Which European country has the most liberal drug laws? (Hint: It’s not the Netherlands.)

Although its capital is notorious among stoners and college kids for marijuana haze–filled “coffee shops,” Holland has never actually legalized cannabis — the Dutch simply don’t enforce their laws against the shops. The correct answer is Portugal, which in 2001 became the first European country to officially abolish all criminal penalties for personal possession of drugs, including marijuana, cocaine, heroin and methamphetamine.

At the recommendation of a national commission charged with addressing Portugal’s drug problem, jail time was replaced with the offer of therapy. The argument was that the fear of prison drives addicts underground and that incarceration is more expensive than treatment — so why not give drug addicts health services instead? Under Portugal’s new regime, people found guilty of possessing small amounts of drugs are sent to a panel consisting of a psychologist, social worker and legal adviser for appropriate treatment (which may be refused without criminal punishment), instead of jail.

Ler artigo completo na Time News.