Abraçar a vulnerabilidade no trabalho é a chave para o envolvimento entre os trabalhadores

 
 
“Grandes artistas como Dylan, Picasso e Newton arriscaram o insucesso. E se nós queremos ser grandes, também temos de arriscar.” Steve Jobs
 
O medo de falhar é natural, especialmente quando estamos inseridos num ambiente de trabalho. Situações desde falarmos em frente ao espelho antes de uma importante reunião, a esconder erros por detrás de enganos técnicos e deslizar sobre uma máscara para esconder a nossa vulnerabilidade, é uma prática comum no mundo corporativo/empresarial.
 
Existe uma larga suposição considerando que mostrar fraqueza irá relegar-nos do bloco da frente, que ao admitir que cometemos erros significa que não somos dignos de lugares de topo. Mas onde é que esta atitude nos leva? Uma organização que nega a sua vulnerabilidade acaba por resultar num ambiente desagradável e numa cultura de sentimento de culpa que retira toda a energia e entusiasmo aos seus trabalhadores.
 
As empresas e organizações corporativas precisam de abraçar a vulnerabilidade e trabalhar em conjunto com todos os colaboradores, abrindo as suas ideias e emoções. É importante dar a oportunidade a todos os trabalhadores de se sentirem totalmente à vontade para que consigam expressar as suas ideias sem receios. Só assim se podem descobrir verdadeiros génios com ideias carregadas de sucesso.
 
Ver mais em: http://www.theguardian.com/sustainable-business/embrace-vulnerabilty-workplace-employee-engagement?CMP&et_cid=51467&et_rid=1237081&Linkid=Embracing+vulnerability+at+work+is+the+key+to+employee+engagement
Anúncios