Presidente Chileno apresentou a Estratégia Nacional de Combate à Droga e Álcool e apelou à sociedade para agir em conjunto para enfrentar esta batalha

Acompanhado por mães que se reabilitam junto dos seus filhos na Comunidade Terapêutica “Dianova” de San Bernardo, o Presidente da República, Sebastián Piñera, com o ministro do Interior e Segurança Pública, Rodrigo Hinzpeter, apresentou a Estratégia Nacional para o Álcool e Drogas que define as linhas de ação que se desenvolverão pelo Governo no período de 2011 a 2014, no combate ao consumo e aos seus efeitos entre os chilenos.

A iniciativa irá traçar o novo SENDA (Serviço Nacional de Prevenção e Reabilitação de Álcool e Drogas), que irá planejar, coordenar e implementar as políticas em matéria de prevenção de consumo de estupefacientes, substâncias psicotrópicas e abuso de álcool, além de promover medidas de tratamento, reabilitação e integração.

A estratégia é baseada em cinco critérios, presentes nos programas e acções: uma abordagem integrada; responsabilidade nacional e internacional na redução da demanda de drogas e álcool; os direitos humanos, das liberdades e necessidade de segurança pública; grupos com necessidades especiais e diversidade cultural; políticas e programas planeados nas melhores evidências e avaliação contínua.

Nesse sentido, o Chefe de Estado entregou o seu diagnóstico da situação actual e afirmou que “o Chile não tem feito o suficiente nesta área. A melhor prova disso é quando nos deparamos com as estatísticas: o Chile é hoje em dia o país com o maior consumo de marijuana e cocaína na América Latina, o quarto país no mundo com o maior consumo de cocaína. É isso que queremos ser? Serão estes os prémios que queremos mostrar aos nossos filhos e aos nossos netos?”.

O presidente assinalou que “estamos a fazer um enorme esforço para evitar que as crianças cada vez mais, e mais cedo, caiam nas mãos de drogas e álcool. Mas sabemos perfeitamente que não podemos renunciar a uma cura.” “É por isso que estamos tão envolvidos e comprometidos com esta campanha na luta contra as drogas e álcool”, indicou.
Como primeiro sinal dessa promessa, o presidente foi enfático em anunciar as mudanças na condução sob a influência de álcool. “Nós não queremos, nem vamos permitir, que as pessoas dirijam sob a influência da bebida. Se beber, não dirija; se dirigir, não beba. E vamos implementar com grande força e convicção, caso contrário isso nos tornaria cúmplices de futuros acidentes, mortes, e pessoas perdendo suas vidas ou com elas destruídas. E isso é algo que eu quero dizer aos Chilenos, que a tolerância acabou e, portanto, terá de decidir. Nós não vamos permitir que as pessoas conduzam sob a influência de álcool “.

O Chefe de Estado esclareceu ainda a postura do governo sobre a forma como os jovens se divertem, chamando a atenção para uma actuação mais responsável. “No outro dia, ouvi alguns jovens dizendo que o Governo lhes quer estragar a diversão. Nada está mais longe da nossa vontade. Eu gostaria de lhes dizer que a diversão é muito melhor, mais feliz, porque é mais livre e pleno, quando feita sem drogas e abuso do álcool.”

Apresentando a estratégia, o presidente fez um apelo especial para trabalhar em conjunto no sucesso desta nova iniciativa, e disse que “para isso requeremos a cooperação e o apoio da sociedade. Mas quero também dizer que qualquer chileno ou chilena pode dormir descansado, mesmo sabendo que no nosso país, o uso de drogas, cocaína e marijuana, nos coloca em primeiro lugar na América Latina e nos primeiros lugares do mundo.”

O ambicioso plano estabelece seis objectivos a cumprir até Março de 2014: Na área de drogas ilícitas tem por objectivo reduzir em 15% a prevalência anual do consumo de marijuana na população escolar; reduzir a taxa de prevalência anual de 15% na base de cocaína em populações vulneráveis e reduzir em 10% a prevalência anual da cocaína na população escolar.

Enquanto isso, em matéria de álcool procura-se diminuir em 15% a prevalência anual de consumo de álcool em escolares, 15% na prevalência anual de consumo e risco de álcool na população acima de 18 anos e reduzir em 20% os acidentes de trânsito ligados ao consumo de álcool na população geral.

Fonte: Dianova.Org

Deixe um comentário

Ainda sem comentários.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s