Drogas Sociais também funcionam como doping

As drogas sociais são o maior problema do desporto mais praticado em Portugal ao nível do doping. Das 15 infracções registadas no ano passado, que colocaram o futebol no topo da lista das modalidades com mais casos (60 no total do desporto português), 13 deveram-se a testes positivos e, desses, “mais de 50% foram por drogas sociais”, esclareceu Luís Horta, presidente da ADoP.
Dos testes positivos registados no desporto português em 2010, 41% deveram-se a canabinóides e 24% a estimulantes. Ainda que sejam o reflexo da sociedade actual, estas substâncias, que têm efeitos nefastos a longo prazo, também podem manipular o desempenho desportivo. A cocaína, por exemplo, é um estimulante que dá uma sensação inicial de “hiperestimulação e redução da fadiga”. As anfetaminas, também estimulantes, são usadas para aumentar a agressividade, a concentração, disfarçar o cansaço ou controlar o peso. A heroína e a morfina, ambas narcóticos, reduzem a actividade cerebral e a sensação de dor. Canabinóides (haxixe, marijuana) podem ser usados em pequenas doses para diminuir o nervosismo, mas diminuem a coordenação motora e colocam em risco os atletas.

Fonte: DN

Deixe um comentário

Ainda sem comentários.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s