Testemunho de um correio de droga.

Era um correio experiente. Transportando cocaína, ganhou dinheiro para construir uma casa de madeira e pagar a entrada de um carro. Um dia, foi apanhada no aeroporto, como tantas outras – 84,5 por cento das estrangeiras presas em Portugal respondem por tráfico de droga. Maria de Lurdes Reis está a cumprir pena no Estabelecimento Prisional de Santa Cruz do Bispo, em Matosinhos

“Viajei com a minha amiga Eunice. Íamos para Madrid. Fizemos escala no Porto. As botas dela accionaram o detector de metais. Em vez de voltar para trás e de as tirar, deixou que a guarda a revistasse. A guarda tocou-lhe nos seios – sentiu qualquer coisa demasiado dura.

Eu já tinha passado. Teria fugido, se conhecesse o Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Tínhamos despachado as malas juntas. Quando revistaram a mala dela, perguntaram-lhe: “Onde está essa pessoa?” Ela não sabia dizer, mas eles consultaram a videovigilância e encontraram-me sentada junto à porta de embarque.

Tudo começara dois anos antes. Conhecera Maria ao fazer uns trabalhos para uma loja de costura de um centro comercial de São Paulo. Viu-me desesperada – o meu marido sem trabalho, eu sem trabalho.”

Ler reportagem completa em publico.pt

Deixe um comentário

Ainda sem comentários.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s