Reflexão sobre a actualidade da comunidade terapêutica

O Instituto, World Federation of Therapeutic Communities (WFTC) de Génova, reuniu 200 pessoas dos 52 países representados na WFTC que estão envolvidos e comprometidos com o trabalho das comunidades terapêuticas e que contribuem com uma resposta ao abuso de substâncias globais e problemas relacionados.

Declaração dos participantes

Génova, 18 de Outubro de 2010 – As comunidades terapêuticas trabalham para ensinar pessoas a se reuniram numa comunidade, fazendo uso dela e ajudando a si mesmos atingir o mais alto nível possível de saúde física, mental e social. Servem também para alcançar o bem-estar, recuperar o sentido de coisas e valores que transcendem a auto-espiritualidade, e descobrir, por fim, uma nova filosofia de vida.
As comunidades terapêuticas têm trabalhado na assistência de pessoas com problemas de substância, em mais de 50 anos. Nesse tempo, muita coisa mudou:

  • o número de organizações envolvidas tem aumentado substancialmente, assim como a gama de serviços e intervenções oferecidas;
  • neste contexto, através de uma falta de compreensão, as comunidades terapêuticas em alguns países, têm sido usadas como último recurso para aqueles que não foram capazes de utilizar de uma forma convincente os outros serviços disponíveis ao invés de uma intervenção adequada, baseada na evidência da eficácia;
  • o quadro legislativo e regulamentar mudou, proporcionando novas oportunidades de serviços, mas também impondo exigências que poderão enfraquecer ou comprometer a eficácia da comunidade terapêutica;
  • aprendemos muito mais sobre a complexidade dos problemas vividos por aqueles que procuram a nossa ajuda, incluindo, por exemplo, abuso sexual na infância, problemas de saúde mental e graves problemas sanitários e sociais, muito para além dos típicos problema de drogas, desenvolvendo a nossa capacidade de resposta;
  • os múltiplos problemas vividos por aqueles que vêm ter conosco, exigindo várias intervenções em cada modalidade de tratamento que possam atender a essas necessidades complexas, embora o sistema de financiamento não reflicta esse fenómeno;
  • o contexto em que actuamos também mudou, com novas formas de dependência, uma ampla gama de substâncias utilizadas isoladamente ou em combinações, a normalização do uso de substâncias e o enfraquecimento de conceitos e comportamentos que suportam a solidariedade social e comunitária em favor do individualismo;
  • o peso acumulado das provas recolhidas ao longo dos anos tem demonstrado a eficácia da comunidade terapêutica em termos de resultados individuais e sociais e em termos de relação custo-eficácia;

Ler a declaração completa e original em dianova.org

Deixe um comentário

Ainda sem comentários.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s