IDT apela a revisão constitucional para fiscalizar a venda de álcool

A proibição de venda de álcool até pode passar dos 16 para os 18 anos, mas nada mudará sem que haja uma fiscalização efectiva. O Instituto da Droga e da Toxicodependência (IDT) sabe disso e o vice-presidente Manuel Cardoso adianta que as falhas na legislação – como a obrigatoriedade de o vendedor ser apanhado em flagrante para poder ser multado – “terão de ser revistas”. “É algo que teremos que fazer paulatinamente”, no próximo ano, afirma.
Até lá, o responsável refere que o trabalho para reduzir o consumo de álcool em menores será sobretudo “na mudança de consciências dos profissionais da restauração, dos pais e dos jovens”, para que entendam os malefícios da ingestão de bebidas antes da maioridade.
A concretização do plano nacional de combate ao álcool, publicado em Maio, passa agora por fazer aprovar a nova rede de referenciação para tratamento dos consumidores problemáticos – que está à espera de luz verde ministerial. “A ideia é que cada unidade em cada ponto do país saiba exactamente para onde enviar um paciente para tratamento”, sublinha.

Ler o resto da notícia em: Ionline

Deixe um comentário

Ainda sem comentários.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s