Portugueses entre os que mais emigram para outros países da UE

Cerca de um terço dos estrangeiros residentes nos 27 Estados-membros da União Europeia são provenientes de outros Estados-membros. Portugal está entre os quatro países que mais residentes vê partir para zonas da região.
De acordo com um comunicado do Eurostat, a 1 de Janeiro de 2009, 37% dos residentes estrangeiros na União Europeia a 27 são oriundos de países dentro do próprio grupo. Isto é, 11,9 milhões de 31,9 milhões de estrangeiros no total. Os restantes, são provenientes de outros países europeus (7,2 milhões), África (4,9 milhões), Ásia (4 milhões) e continente americano (3,3 milhões).

Portugal contribui com 1 milhão de estrangeiros, ou 3%, juntamente com a Itália, de onde são oriundos cerca de 1,3 milhões dos estrangeiros, ou 4%; a Polónia, responsável por 1,5 milhões dos cidadãos estrangeiros, ou 5%; e a Roménia, que corresponde a 2 milhões ou 6% do total de estrangeiros nos 27 Estados-membros.

As idades destes cidadãos tende a ser menos elevada que a dos cidadãos nacionais. É na Itália, Holanda e Finlândia que se registam as maiores diferenças.

Mas, em média, os estrangeiros de fora da EU27 são mais novos que os provenientes dos Estados-membros. Como é o caso de Portugal, onde a média de idade é de 40,9 anos, que compara com uma média de 33,3 anos os cidadãos estrangeiros oriundos de países não estados-membros e 38 anos em média dos cidadãos que vêm de países da UE27.

Quanto aos países que mais recebem estes estrangeiros, destaca-se a Alemanha, com cerca de 7,2 milhões de estrangeiros; seguida da Espanha, com 5,7 milhões; o Reino Unidos, com 4 milhões de estrangeiros, segundo valores de 2008; a Itália, com 3,9 milhões e a França, com 3,7 milhões de estrangeiros.

Estes cinco países reúnem em si 75% dos cidadãos estrangeiros dos 27 Estados. No entanto, é o Luxemburgo que lidera a lista dos países com uma maior proporção de cidadão estrangeiros em relação à sua população, correspondendo os primeiros a 44% da população do país.

Em segundo lugar surge a Letónia, com 18%, seguida do Chipre e Estónia, onde os cidadãos estrangeiros correspondem a 16% da população em ambos. 12% da população espanhola é estrangeira, 11% para o caso da Irlanda e 10% para o caso da Áustria. Jornal Negócios

+Ler notícia: http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=442305

Deixe um comentário

Ainda sem comentários.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s