Economist: Mundo cresce mais do dobro da Europa até 2012

Estudo da Economist Intelligence Unit diz que a Europa vai marcar passos nos próximos anos.

As 16 economias da zona euro vão crescer 1,3% este ano e abrandar para os 0,9 em 2011, ficando sempre a menos de metade do ritmo mundial até 2012, prevê um relatório da Economist Intelligence Unit prevê (EIU).

No relatório sobre as “Previsões Mundiais” feito pela unidade de análise económica da revista ‘The Economist’, os especialistas antecipam um crescimento mundial de 3,2%, este ano, e de 2,4% no ano seguinte.

O abrandamento, no entanto, não deverá fazer com que a economia entre novamente em recessão, o que significa que deverá “muito provavelmente” evitar o chamado ‘double dip’ (crescimento a seguir a uma recessão, seguido de nova contracção da economia).

Para a zona euro, as previsões apontam para um crescimento de 1,3% este ano, seguido de um abrandamento para 0,9% em 2011 e de nova aceleração para 1,3% em 2012, o que contrasta com o ritmo de crescimento à volta dos 3% antes da crise, nos anos de 2005 a 2007 (com subidas de 3,6%, 3% e 2,7%, respectivamente).

De acordo com os analistas da EIU, “a recuperação económica mundial está a enfraquecer”, motivada pelo início da retirada dos estímulos orçamentais, que “estão a perder a força em muitos países”, e pelos “recentes acontecimentos em países como a China e os Estados Unidos [que] dão sinais de preocupação”.

Apesar da EIU prever um crescimento do Produto mundial de 3,2% em 2010, em 2011 este cairá para 2,4%, acelerando novamente em 2012 para os 2,9%.

As estimativas de crescimento para a zona euro são justificadas pelos analistas com o facto de a economia alemã ter apresentado um crescimento “espectacular” no segundo trimestre deste ano, de 2,2% em cadeia, o que impulsionou o crescimento da Zona Euro, mas “este ritmo não será sustentado”, afirmam.

A política de rigor orçamental seguida pela generalidade dos Governos ocidentais, aliada a um conjunto de medidas de austeridade para equilibrar os défices das contas públicas, está a motivar uma retracção do consumo, o que fará o crescimento económico abrandar, afirmam os economistas da EIU. Diário Económico

+Ler notícia: http://economico.sapo.pt/noticias/economist-mundo-cresce-mais-do-dobro-da-europa-ate-2012_97232.html

Deixe um comentário

Ainda sem comentários.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s