Risco de pobreza desce, mas desigualdade aumenta, diz INE

Dois em cada 10 residentes em Portugal viveu sob a ameaça de pobreza no ano passado, enquanto os mais abastados contaram com recursos seis mais elevados dos que os mais necessitados, segundo o relatório «Rendimento e Condições de Vida – 2009» produzido pelo INE.

A população residente em situação de risco de pobreza no final do ano passado era de 17,9%, reduzindo-se em 0,6 p.p. face ao ano anterior (18,5%), segundo os resultados do Inquérito às Condições de Vida e Rendimento (EU-SILC), realizado em 2009 (sobre rendimentos de 2008) e publicado esta quinta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Quanto ao risco de pobreza para os idosos, registou-se uma redução, passando para 20,1% (22,3% no ano anterior). Em qualquer dos casos, a estatística do INE continua a apontar para um cenário em que cerca de duas de cada 10 pessoas que vivem em Portugal se encontrar nessa condição.

A taxa de risco de pobreza correspondia à proporção de habitantes com rendimentos anuais por adulto equivalente inferiores a 4 969 euros em 2008 (cerca de 414 Euros por mês). Este limiar, ou linha de pobreza relativa, corresponde a 60% da mediana da distribuição dos rendimentos monetários líquidos equivalentes em 2008. Diário Digital

+Ler notícia: http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro_digital/news.asp?section_id=2&id_news=140580

Deixe um comentário

Ainda sem comentários.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s