Workshop Formação Dianova «Curso de Operadores e Condutores de Empilhadores Contrapesados»

Realizou-se a 5 de Junho através do Centro de Formação Dianova o «Curso de Operadores e Condutores de Empilhadores Contrapesados» com a duração de 8 horas na empresa BM Apoio, Lda. em Albarraque.

O feedback dos formandos foi excelente, tendo-se verificado elevados níveis de motivação para o desenvolvimento de futuras acções de formação. Mesmo os formandos com vários anos de experiência nesta área, enalteceram a capacidade do Formador em conseguir motivar o grupo e em transmitir-lhes informações de elevada relevância prática para o dia-a-dia de trabalho, tendo o grupo adquirido competências fundamentais na área da prevenção dos acidentes e riscos laborais.

Nas palavras do Director Administrativo e Financeiro da BM Apoio, Lda., Dr. Victor Gonçalves, «A acção de formação correu muito bem e ainda bem que o formador vai ser o mesmo da próxima acção de formação porque de facto é muito bom formador e criou uma óptima relação com os formandos!».

A BM Apoio, Lda., irá formalizar ainda uma parceria com a Dianova no âmbito do Programa Operacional do Potencial Humano por forma a apresentar candidatura ao QREN para obtenção de financiamento de futuras acções de formação para os colaboradores e técnicos desta empresa.

Anúncios

Candidaturas abertas para Estágio Profissional na Dianova: Técnico de Apoio à Gestão M/F

A Dianova abriu vaga para concurso/selecção de candidatos para ESTÁGIO PROFISSIONAL TÉCNICO DE APOIO À GESTÃO M/F (retribuição €854/mês), a realizar no Centro de Formação Dianova, na sede em Monte Redondo, Torres Vedras – a 45kms de Lisboa.

Descrição: Executar tarefas administrativas, de secretariado e de apoio à gestão do  Centro de FORMAÇÃO Dianova, nomeadamente no âmbito do POPH-QREN, candidaturas e gestão dos projectos.

Enviar candidatura (CV + Carta Motivação) para formacao@dianova.pt .

Um magazine capaz de transmitir uma mensagem de solidariedade entre iguais

O Consigo, em parceria com o Instituto Nacional para a Reabilitação, procura mudar mentalidades e mostrar o que de bom se vai fazendo pela inclusão dos cidadãos com necessidades especiais. A juntar a quem nasce com deficiência, Portugal tem muitos cidadãos incapacitados pela guerra colonial, pelo elevado número de acidentes rodoviários e, cada vez mais, pela idade. Por isso, é urgente valorizar a diferença e tornar o país mais inclusivo.

Desde a saúde à educação, novas tecnologias ou turismo, o Consigo é feito de reportagens sobre casos de sucesso, inovações, informação útil e boas práticas. RTP Online

+Ler notícia: http://tv1.rtp.pt/programas-rtp/index.php?p_id=23317&e_id=&c_id=141&dif=tv&hora=23:30&dia=08-06-2010

Vigilância electrónica para delinquentes jovens

A Comissão de revisão da Lei Tutelar Educativa defende a aplicação da vigilância eletrónica aos jovens delinquentes enquanto medida cautelar, Leonor Furtado (Directora Geral de Reinserção Social) adiantou que vai entregar até terça-feira ao Ministro da Justiça o relatório final da reforma legislativa, depois de a comissão ter concluído o seu trabalho a 31 de Maio. Segundo a responsável, a comissão “aprovou e propõe a aplicação da vigilância eletrónica, em algumas circunstâncias, aos jovens, designadamente no acompanhamento com supervisão intensiva e, eventualmente, como medida de cautelar”.

O grupo de trabalho recomendou também uma maior aposta na formação, designadamente de magistrados e técnicos. A revisão da Lei Tutelar Educativa prevê, de acordo com Leonor Furtado, mais duas “medidas de responsabilização” para os jovens delinquentes: a frequência de um “centro de dia” e o internamento terapêutico. Jornal Público

+Ler notícia: http://www.publico.pt/Sociedade/vigilancia-electronica-para-delinquentes-jovens_1441172

Amnistia Internacional quer direitos humanos na agenda política

A Amnistia Internacional alerta, num relatório com os «Objectivos do Desenvolvimento do Milénio», divulgado esta quarta-feira, que o auxílio a algumas das populações mais pobres do mundo, caso os governos não coloquem os direitos humanos na agenda política.

Consistência na aplicação dos direitos humanos e firmeza nas abordagens sobre a discriminação contra as mulheres, metas nacionais e garantias do direito de participação estão entre os objectivos. O documenta visa sobretudo a igualdade do género, a saúde materna e os bairros degradados, segundo a Renascença. Jornal A Bola

+Ler notícia: http://www.abola.pt/mundos/ver.aspx?id=209226

Workshop Formação Dianova “Activo ou Hiperactivo?”

Os distúrbios do comportamento assumem-se como problemáticas que influem negativamente na dinâmica educativa, ao nível dos processos pedagógicos e relacionais, prejudicando significativamente o processo de ensino-aprendizagem e o clima relacional entre alunos e alunos-professores.

Foi neste contexto que o Centro de Formação Dianova realizou a 29 de Maio o Workshop «Activo ou Hiperactivo?!» nas instalações gentilmente cedidas pelo Lar de São José em Torres Vedras. Destinado à Comunidade Educativa, este bem sucedido Workshop contou com 8 participantes: Educadoras de Infância, Professoras e Psicólogas.

Os objectivos principais desta acção de formação passaram por adquirir competências teórico-práticas de referenciação para o despiste do défice de atenção com hiperactividade, e dominar metodologias e práticas pedagógicas inclusivas orientadas para crianças e jovens com Défice de Atenção com Hiperactividade.

Dado o sucesso da acção de formação, as formandas solicitaram que esta temática fosse inserida numa acção de formação de maior duração onde fossem abordados estes e outros conteúdos dentro da área dos comportamentos desviantes/ disfuncionais das crianças e jovens em idade escolar.

O Centro de Formação aceitou entusiasticamente o repto, e irá lançar um novo ciclo de acções de formação relacionadas com esta temática emergente. Visite-nos em www.dianova.pt (FORMAÇÃO) para mais informações sobre estas acções.

Mundial 2010: quase 1/5 da população da África do Sul está infectada com HIV

A África do Sul tem uma taxa de infeção de Sida entre 16 a 18% e se há finalmente políticas de luta é também o próprio Presidente que, acusa a oposição, inviabiliza esse trabalho com comportamentos promíscuos.

O país que vai receber em junho o Mundial de Futebol, é também o país com mais casos de HIV, tantos que se estima que dos atuais mais de 47 milhões de sul africanos restem 35 milhões em 2025.

“Não sabemos quantas pessoas são infetadas por dia, as estatísticas são baseadas em mulheres grávidas. Das mulheres testadas, entre 15 e 40 anos, entre 25 e 30% estão infectadas”, diz à Agência Lusa a médica Mariette Botes, do Muelmed Hospital, em Pretória.

Em resumo, afirma a médica, a Sida é o grande problema de saúde pública de toda a África subsaariana mas no país do Mundial a situação é agora melhor, porque o Presidente “fala do que deve ser feito e põe em marcha um programa antirretroviral”, e porque “antes havia muita negação, o que causou muitos problemas”.

Mariette Botes refere-se ao antigo Presidente sul-africano Thabo Mbeki, que sempre secundarizou o problema, que negou a ligação HIV e Sida, e que escolheu uma ministra da Saúde que dizia que a Sida se curava ingerindo alho. Nem a revelação de Nelson Mandela, de que um seu filho morrera devido ao HIV, alterou as políticas.

Essas políticas mudaram com a chegada de Jacob Zuma ao poder (maio de 2009), tendo desde então implementado leis de combate à doença. Mas foi também Jacob Zuma que disse, ainda antes de ser Presidente, que tinha tomado um banho depois de uma relação sexual para evitar contrair a Sida. Sapo Notícias/Lusa

+Ler notícia:  http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/11147103.html