Social Media ROI

Os benefícios – económicos e envolvimento – da utilização dos Media Sociais para as Marcas (lucrativas e causas sociais): Return On Investment vs Return on Involvement.

Socialnomics: The Social Media Revolution

Uma nova forma de arquitectura, comunicação e relacionamento social.

Workshop Online Social Media Marketing

Da autoria de Paulo Morais, Marketing Portugal, uma apresentação video sobre Social Media Marketing.

+Site Marketing Portugal: http://mktportugal.com/blog/?p=1901

Casamento gay em vigor a partir de hoje

Depois de ter sido promulgado pelo Presidente da República, o texto que aprova o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo deverá surgir, esta segunda-feira, publicada em Diário da República, entrando assim em vigor.

Com a designação n.º 9/2010, a nova lei vem alterar o conceito de casamento, passando a ser entendido como «o contrato celebrado entre duas pessoas que pretendem constituir família mediante uma plena comunhão de vida, nos termos das disposições deste Código».

No entanto, o texto também é explícito relativamente a outra das pretensões dos casais homossexuais, a adopção de crianças, salientando que «as alterações introduzidas pela presente lei não implicam a admissibilidade legal da adopção, em qualquer das suas modalidades, por pessoas casadas com cônjuge do mesmo sexo».  Diário Digital

+Ler notícia: http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=13&id_news=453034

Conheça o plano de austeridade do Ministério da Saúde

O pacote do medicamento entra em vigor amanhã. A Saúde tem um plano de austeridade.

O Governo espera que as novas medidas do pacote do medicamento venham incentivar o consumo de genéricos e lançar as bases para que a indústria reduza o preço dos medicamentos. As medidas do pacote do medicamento entram em vigor a 1 de Junho. Além disso, o Governo adopta mais medidas de contenção, para acompanhar o plano de combate ao défice.

1. Estado comparticipa medicamentos a 100% para pensionistas; 2. Preço de novos genéricos desce em 5%; 3. Comparticipação passa a ser em valor absoluto; 4. Medicamentos mais baratos vão sofrer actualização de preço; 5. Preço de referência é actualizado; 6. Fim da majoração de 20% do preço de referência no regime especial; 7. Plano de austeridade obriga a cortes na despesa; 8. Cortes de 5% na despesa corrente; 9. Contratações sujeitas a aprovação; 10. Receitas incluem medicamento mais barato. Economico Online.

+Ler notícia: http://economico.sapo.pt/noticias/conheca-o-plano-de-austeridade-do-ministerio-da-saude_91013.html

Investigação sobre a vida dos pobres em Lisboa é apresentada hoje

Nem o trabalho tirará alguns da pobreza.

A pobreza é o traço mais característico da população assistida pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa que, neste concelho, substitui a Segurança Social na administração das políticas de acção social: 85% vive abaixo do limiar da pobreza e muitos não viriam à tona com emprego. A caracterização foi feita por uma equipa de investigadores do Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa e do Centro de Estudos de Serviço Social e Sociologia da Universidade Católica. O estudo é apresentado hoje de manhã, na conferência “Ser pobre em Lisboa: Reinventar
as políticas sociais”. Jornal Público
+Ler notícia: http://www.publico.pt/Local/nem-o-trabalho-tirara-alguns-da-pobreza_1439793

Habitação: Ciclo de juros baixos no crédito chega ao fim

Os juros do crédito à habitação já começaram a subir. Quem contrair um novo empréstimo em Junho e optar pela Euribor a três meses, vai negociar a sua prestação com juros 6,5% mais elevados que há um mês. Se a escolha for a Euribor a seis meses, a subida é de 2,8%.

São aumentos reduzidos – de acordo com a simulação feita pelo DN, a prestação mensal sobe três euros no caso da Euribor a três meses e dois euros se for a de seis meses -, mas que indiciam o fim provável do ciclo taxas de juro baixas.

Assim, o valor médio da Euribor a três meses de Maio foi de 0,686% (calculada quando falta ainda apurar o valor de hoje) e será esta média que será aplicada aos novos contratos de empréstimo durante o mês de Junho. Já a média do mesmo indexante para o prazo de seis meses fixou-se muito perto de 1% – 0,982%.Quem já tem um crédito à habitação e for rever a sua prestação em Junho não registará qualquer subida, mas verificará que a redução já não será tão acentuada. DN Online

+Ler notícia: http://dn.sapo.pt/bolsa/interior.aspx?content_id=1582306