Breves

LSD: a droga dos anos 60 está a aumentar entre os jovens.

Resultados “muito preliminares” de um estudo realizado junto de alunos com idades compreendidas entre os 13 e os 18 anos revela que o LSD “regressou” e que se verifica um aumento “inesperado” do consumo de heroína na faixa 14, 15 anos. O estudo foi apresentado ontem pelo Instituto da Droga e da Toxicodependência (IDT), dia em que se completaram dez anos sobre a entrada em vigor da Lei da descriminalização do consumo de drogas. João Goulão, do IDT, realçou que os resultados são muito preliminares em 15 mil inquéritos apenas 12 mil estão analisados e destacou o regresso da droga psicadélica LSD e o aumento do consumo de heroína entre os jovens de 14 e 15 anos. São dados que “nos fazem estar atentos, como sempre estivemos”, mas é preciso “estudar e saber mais” para perceber o fenómeno, acrescentou.
Ler a notícia completa na edição impressa do JN

CNAF quer criar representantes familiares junto dos municípios

A Confederação Nacional das Associações de Família quer uma rede de representantes familiares junto dos municípios para criar “dinâmicas de desenvolvimento, de representação e participação das famílias, e de dialogo com os decisores locais”. “As famílias têm de estar organizadas para serem elas (e não os decisores políticos) a defenderem os seus direitos e interesses”, disse a presidente, Maria Costa Macedo, num encontro em Vila Real. As famílias monoparentais, numerosas, atingidas pelo desemprego e endividamento são as que inspiram mais cuidado. “Todos os dias somos solicitados porque nãopodem pagar a luz, a água, o gás”. À CNAF, chegam entre 20 a 30 pedidos de ajuda por semana, a maioria de Braga, do Interior e do Centro Oeste. No encontro, o delegado em Chaves, Mário Souto, defendeu o apoio a cidadãos com deficiência, toxicodependentes e “pobreza encapotada”.
FONTE: JN

Jovens vão mais aos Narcóticos Anónimos

Todas as semanas há em Portugal 130 reuniões dos Narcóticos Anónimos. É mais uma ferramenta e um recurso para quem está em recuperação. Para os mais jovens adaptamos estratégias diferentes. Partilhamos experiências com outras abordagens. O nosso enfoque é sempre a recuperação disse um elemento da organização, da XXI Convenção Portuguesa dos Narcóticos Anónimos que terminou este domingo, no Centro de Artes e Espectáculos na Figueira da Foz. Para quem quiser parar de consumir drogas e esteja com vontade de entrar neste programa de recuperação esta associação sem fins lucrativos divulga um número verde 800 20 2013. “Há cada vez mais jovens nos Narcóticos Anónimos, mas também nos chegam mais cedo para iniciar os doze passos da recuperação”, assevera o mesmo organizador. Também ele fez, em idade precoce o percurso pela cocaína, heroína e o álcool. Roubou, mentiu, destruiu a vida familiar. Hoje, sente-se outro, recuperou os
laços familiares, tirou um curso superior. “Sou uma pessoa feliz, agora é continuar a seguir o programa dos Narcóticos Anónimos”.
Ler a notícia completa na edição impressa do DN.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 3.966 outros seguidores